A Torre Negra, O Pistoleiro - Resenha




Sou suspeito para falar da série como um todo, pois é de longe a minha coleção favorita, mas vamos lá.

A Torre Negra é considerada pelos fãs a Obra Máxima de Stephen King. Nela acompanhamos a Saga de Roland Deschain, um pistoleiro que é o último de sua linhagem, os pistoleiros eram como os cavaleiros da tábula redonda e defendiam a ordem do mundo. 
Em O Pistoleiro ele está caçando o "Homem de preto" por informações sobre a Torre Negra (que dá título a série) pois acredita que ela pode salvar o seu mundo, que "Seguiu adiante".

A Série principal conta com 8 livros, mas existem histórias em quadrinhos e um conto, e várias ligações com outras obras de King que expandem esse universo.

O Pistoleiro é onde King nos apresenta esse mundo "que seguiu adiante" um cenário de faroeste pós-apocalíptico e é aqui que começamos a acompanhar a jornada de Roland na caça ao Homem de Preto e a Torre.


"O Homem de Preto seguia pelo deserto e o Pistoleiro seguia atrás"



O Pistoleiro serve como introdução a saga, e conhecemos o caráter de Roland e do que ele é capaz, uma pessoa amargurada pelo seu passado e que é capaz de tudo para alcançar seu objetivo, chegar a Torre Negra e salvar seu mundo, ele sacrificou boa parte de sua vida e de seus relacionamentos devido a sua busca, mas continua acreditando que tudo será consertado quando subir a Torre e encarar aquele que a comanda.

Acredito que todo herói deve ter um vilão a sua altura e é aqui também que conhecemos O Homem de Preto e todo seu poder. Um jogador voraz que faz jus em ser o grande vilão da vida de Roland.


Outro personagem de destaque é Jake, que faz a primeira menção a mundos alternativos. Jake aparece no mundo de Roland sem saber como, vindo de uma Nova York que conhecemos mas de uma época diferente, ele faz essa primeira ligação do nosso mundo ao do pistoleiro.
O livro, apesar de não se aprofundar diretamente na busca da Torre em si (que começa realmente no terceiro volume da série: "As Terras Devastadas"), é bom o suficiente para despertar nossa curiosidade, cheio de ação (a batalha em Tull é sensacional!) é bem diferente dos habituais livros de King onde prevalece o terror misturado ao cotidiano, O Pistoleiro se encaixa bem melhor como livro de Fantasia (Para não achar estranho, King tem outro livro de fantasia, chamado Os Olhos do Dragão, e que está ligado a Torre Negra).

Podemos considerar esse volume da série como sendo um nº 0, ele serve de introdução para a ambientação e tons do mundo que Roland vive.


Curiosidades: 

Em março de 1970, Stephen King começou a escrever quando tinha apenas 19 anos, tendo como inspiração os livros de J. R. R. Tolkien e filmes de caubóis do Velho Oeste. Os cinco capítulos do livro foram primeiramente publicados na revista The Magazine of Fantasy & Science Fiction:

"The Gunslinger" (Outubro de 1978)
"The Way Station" (Abril de 1980)
"The Oracle and the Mountains" (Fevereiro de 1981)
"The Slow Mutants" (Julho de 1981)
"The Gunslinger and the Dark Man" (Novembro de 1981)


A primeira publicação do texto integral ocorreu em 1982, como uma edição limitada, sendo publicado em grande escala apenas 1988. 

Em 2003, King revisou a versão original do livro acrescentando ou retirando algumas passagens, com o objetivo de manter o primeiro volume coerente com o restante da série. 


A Torre Negra foi publicada aqui no Brasil pela SUMA DE LETRAS

Você encontra A Torre Negra Vol. 1 - O Pistoleiro aqui:



Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »
Postar um comentário
Obrigado pelo seu comentário