Capitão América Guerra Civil | O que esperar do filme!?




O Universo da Marvel no cinema, desde seu início tem grande proximidade com os quadrinhos.

Mas...

Os quadrinhos servem realmente de inspiração e só, os filmes são adaptações e não transcrições, nada do que é feito na tela é realmente igual ao que vemos nas histórias em quadrinhos.

O texto abaixo contém spoilers da trama.


E tudo isso é totalmente aceitável, a maioria dos personagens está na ativa desde a década de 60. Todo material é muito antigo e durante todo esse tempo sofre várias adaptações para se adequar a época que estava sendo escrita.

Daí vieram os vários universos alternativos que os fãs dos quadrinhos conhecem.


Em relação aos filmes, quase todos sofreram alterações em relação ao material original. O que gerou muita discussão entre os fãs mais saudosistas. O Último filme com a equipe de heróis da Marvel reunidos foi Vingadores Era de Ultron, que ao meu ver, foi um filme fraco, comparável a Thor #1 e Homem de Ferro #3.

O Marketing em cima desses filmes foi muito forte e elevaram a expectativa do público, mas o material entregue foi bem diferente daquilo que todos esperavam.



Os filmes tem seus pontos importantes e seus acertos, mas ficaram muito longe de filmes como Homem de ferro #1, Capitão América: Soldado Inverna e Guardiões da Galáxia.

Guerra Civil, nos quadrinhos envolveu todo universo Marvel em mais de 150 edições, a história envolvia super-heróis e vilões, conhecidos ou não do grande público. Todos aqueles que tinham algum super poder estavam na mira do governo. 

O Ponto de ruptura para o inicio da "Guerra" foi uma tragédia que envolve a morte de várias pessoas inclusive crianças e que é ocasionada por um vilão, caçado por um grupo de adolescentes enquanto faziam um reality Show.

Frente a esse problema o governo, com a ajuda de Tony Stark implementa a lei de registro de super humanos e começa a "Caçar" os justiceiros que não se registrassem.

Do outro lado o Capitão América se revolta, alegando que a lei restringe o direito à liberdade dos cidadãos.


No meio da guerra temos o Homem-aranha, que inicia ao lado do Homem de Ferro, inclusive revelando sua identidade em público e depois se alia ao capitão América.

Então, qual nossa espectativa de como um arco tão grandioso seja adaptado para o cinema?

Temos que ter em mente como é o universo Marvel nos cinemas e tudo que já ocorreu até aqui. 

Vale ressaltar que muitos dos personagens que são importantes na saga dos quadrinhos como os membros do Quarteto fantástico e X-men, não podem aparecer aqui.


Pra facilitar, esqueça tudo que sabe sobre Guerra Civil dos quadrinhos, se você já leu a saga e não dê ouvidos aos mimimis de quem já o fez.
No cinema um acontecimento de proporções gigantescas nas Hqs vai se tornar uma batalha entre 2 pequenos grupos.



O Fator que gera a batalha foram os acontecimentos de desde Vingadores #1 até Era de Ultron, além de alguma tragédia que irá ocorrer durante o filme, ao que tudo indica, um atentado terrorista causado pelo vilão Ossos Cruzados e que não pôde ser impedido pelos novos vingadores, que deve ocorrer no início do filme.



Tudo isso leva a cisão dos grupos e aos acontecimentos que vemos nos trailers.


Mesmo sendo um evento de proporções menores que nos quadrinhos o filme tem alguns trunfos guardados.



Teremos a volta de Willian Hurt no papel do General Ross, do primeiro filme do Hulk, ainda com Edward Norton no papel de Bruce Banner.







Diferentemente da versão dos quadrinhos, a guerra civil deve ser "provocada" pelo vilão Barão Zemo, uma das cabeças da hidra.

Referências aos quadrinhos não devem faltar, como exemplo o ataque em conjunto do gavião arqueiro e o Homem-formiga;


A aparição do Gingante, que já foi revelada por alguns brinquedos; 



A possível substituição de Steve Rogers como capitão América (Como já aconteceu nos quadrinhos), no fim do filme.




Além de colocar dois novos jogadores importantes em campo e fazer o deleite dos fãs, com a aparição do Homem-Aranha em seu primeiro filme após o acordo entre a Marvel e Sony pelos direitos do personagem, (Se você ainda não viu o trailer, não perca tempo e veja aqui), também diferente dos quadrinhos, o cabeça de teia não deve revelar sua identidade ao mundo, até porque não há essa necessidade, a questão de identidade secreta não é o problema, apenas as atividades não regulamentadas, também teremos a primeira aparição do Pantera Negra em seu uniforme de combate. 

Outra diferença em relação ao que acontece nos quadrinhos, aqui o cabeça de teia, não deve "mudar" de time durante o filme, acredito que aqui ele deve uni-los no final.

Levando em consideração a quantidade de informações que foram passadas durante todo o marketing de Vingadores Era de Ultron, Capitão América guerra civil tem sido bem diferente e está escondendo seu principal vilão, o Barão Zemo, que será vivido pelo ator Daniel Brühl. O Barão não foi visto em nenhuma peça promocional e em raras fotos de bastidores, talvez ele seja a grande surpresa do filme. 

Estou acreditando que tudo que vimos até agora no trailer deve se passar até pouco mais da metade do filme, salvo uma cena, onde o Capitão repete uma frase icônica do seu primeiro filme, dizendo que pode fazer isso (apanhar) o dia todo. Isso deve ter sido colocado no trailer para confundir um pouco e deve ser em uma das lutas finais.



Capitão América Guerra Civil tem muito potencial para ser um ótimo filme, o irmãos Russo já fizeram um grande trabalho no segundo filme do bandeiroso e esperamos Guerra Civil não fique abaixo de seu antecessor. 
O filme serve também como teste para os diretores, veremos aqui se eles conseguem oferecer uma trama bem elaborada ao mesmo tempo que gerenciam vários super-heróis e papeis importantes em cena, durante todo o longa, lembrando que eles estão escalados para assumir Vingadores: Guerra do Infinito partes 1 e 2.

Então, conta pra gente pra que time você está torcendo!?

Não esqueça de curtir nossa página no Facebook e nos acompanhar no Twitter e Instagram.
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »
Postar um comentário
Obrigado pelo seu comentário