Como ler Hqs Dc Comics 2 | Crise nas infinitas Terras e o primeiro Reboot 1985



Quero trazer um panorama da DC Comics para quem quiser acompanhar os acontecimentos após o novo Reboot da editora, posteriormente também pretendo fazer o mesmo com as publicações da Marvel para quem quiser acompanhar os arcos pós Guerras Secretas.

Mas antes de falar sobre esse reboot, vou falar sobre os principais acontecimentos que resultaram na revista Universo DC Renascimento (ou só Rebirth), que ainda não foi lançada aqui no Brasil e é o primeiro momento desse evento.

Acho a continuidade das histórias da DC muito confusa, são várias terras que interagem entre si com muita frequência, a editora que é considerada a mãe dos quadrinhos de heróis e vem publicando desde os anos 1940 na conhecida Era de Ouro dos quadrinhos, nos anos 80 já tinha deixado por várias vezes a cabeça de seus leitores mais antigos confusa com tantas terras paralelas e personagens semelhantes na maioria delas , como superman da terra 1, da terra 2, superboy da terra 2 que vai pra outra terra e interage com outro superboy, e isso sem contar que para um leitor novo, era praticamente impossível apenas comprar uma hq e poder entender sem maiores problemas o que estava acontecendo.

Todas essas terras e universos paralelos, tiveram início com a história Flash de dois mundos, que serviu para atualizar o personagem e foi o início da Era de Prata da Editora.

Saiba muito mais sobre essa história e sobre o início do Multiverso da Dc Comics em Como Ler Hqs Dc Comics | Flash de dois mundos e o início do Multiverso.

Foi então que a empresa vez seu primeiro grande reboot. Um grande extermínio de realidades que deu um fôlego novo a editora e fez com que fosse mais acessível a todos o entendimento de suas histórias, já que ao seu fim, reuniu várias realidades em uma só, zerando a cronologia de seu universo e unificando as origens de seus personagens em um universo coeso.

A saga em questão foi a famosa Crise nas infinitas Terras, escrita por Marv Wolfman e desenhada pelo George Perez entre 1985-86 em 12 edições, que deu fim a várias terras que existiam nesse multiverso, entre eles estavam, a Terra 3, Terra 4, Terra S, Terra X e Terra Prime (deu pra entender um pouco porque os leitores vivam confusos?).

Essa história foi inspirada em crossovers que já vinham acontecendo na editora, entre suas terras paralelas, essas histórias eram crises menores, como quando os vilões da Terra 1 foram para Terra 2 e deram muito trabalho até os heróis de ambas as terras se unissem para derrota-los.

Em Crise nas Infinitas terras os heróis de várias terras são convocados pelo personagem Monitor, para conter uma onda de antímatéria criada pelo Anti-monitor, ambas entidades criadas como resultado de uma experiência que deu errado, de uma raça que queria observar a criação do universo.

A história tem diálogos gigantescos e teve um apelo muito forte junto ao público, a morte e o renascimento de vários heróis fizeram dessa saga um clássico.

Enfim, esse é o primeiro grande ponto para quem quiser acompanhar e entender o universo da DC, vale muito a pena ler essa história, que apesar de começar um pouco confusa (Acreditem, esse foi o primeiro arco com vários herois da DC que eu li), ela vai se resolvendo.





Essa parte da história, serviu de inspiração para a aparição do Flash em Batman V Superman: A Origem da Justiça


Ela foi responsável em dividir a DC em pré-Crise e pós-Crise.


Vocês, vão perceber que a Dc adora a palavra Crise, as suas maiores sagas tem alguma crise no nome. 

Voltando, a exceção feita a um punhado de personagens ninguém se recorda dos eventos ocorridos durante a saga. 


Todavia, as alterações por ela introduzidas não foram implementadas de forma consistente. 


Diversos personagens viram, com efeito, as suas origens tornarem-se incongruentes em resultado dessas alterações ou da revitalização de outras personagens. 



Os principais fatos Pós-Crise

*Passaram a existir somente dois universos: um positivo, outro negativo (este último um legado do Anti-Monitor);

* Foram eliminadas as versões alternativas de vários personagens;

* O Super-Homem, além de ter visto os seus poderes substancialmente reduzidos, nunca foi Superboy. Que passou a ser Conner Kent, um clone do Homem de Aço;

*Batman, Mulher-Maravilha e Super-Homem não fizeram parte da formação original da Liga da Justiça;

* A Caçadora é filha de um patrão da Máfia italiana;

* A Canário Negro dos nossos dias é filha da Canário Negro original;

* Batman, Robin, Caçadora, Mulher-Maravilha e Super-Homem foram apagados da cronologia da Sociedade da Justiça da América;

* Ultraman (contraparte maligna do Super-Homem na antiga Terra 3) é agora o tenente Clark Kent, do Universo Negativo (onde reina o Sindicato do Crime);

* O Superman da terra 2, o Superboy da terra Prime e o Alexander Luthor da terra 3 ficaram confinados em uma dimensão diferente, isso será importante no futuro em outra saga da editora.


*A mulher maravilha volta para ilha das amazonas e ainda não conheceu o nosso mundo.


*Barry Allen se une a força de aceleração e seu ajudante, o Kid Flash (Wally West), assume o legado do seu tio  se torna o novo Flash 


Não muito diferente daquela época, mesmo depois de todas as alterações e correções introduzidas pela saga, o conceito de universos paralelos continua, ainda hoje, a despertar um enorme fascínio nos argumentistas e editores da DC. 


Por fim, apesar de ter dado uma nova vida as publicações da editora, com o tempo, novamente seria preciso um outro Reboot, que falaremos numa próxima matéria sobre Os Novos 52.




Espero que tenham curtido e obrigado por chegar até aqui.


Se você perdeu nosso primeiro especial sobre a Dc não deixe de ler Como ler Hqs Dc Comics | Flash de dois mundos e o início do Multiverso

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.