DE VOLTA PARA O FUTURO! Várias curiosidades, batidores e segredos do filme. - Parte 1



  • O Filme foi um Grande sucesso comercial, custou apenas US$ 19 milhões de dólares para ser produzido, estreou em uma quarta-feira fazendo US$ 11 milhões no primeiro final de semana de exibição nos EUA e arrecadou nas bilheterias de todo o planeta mais de US$ 350 milhões.

  • Nos créditos finais do filme, Marty McFly, é creditado a voz na música "Johnny B. Goode".

  • Steven Spilberg é um dos produtores executivos.

  • Originalmente, era intenção de Robert Zemeckis que a máquina do tempo fosse construída em uma geladeira. A idéia foi abortada porque havia o temor de que crianças resolvessem escalar geladeiras e até mesmo ficar presas dentro delas, por causa do filme.

  • Houve várias modificações até que se encontrasse a máquina do tempo perfeita para De Volta Para o Futuro. Uma delas era que a máquina estivesse instalada em um Delorean, mas apenas funcionasse se o carro fosse dirigido durante uma simulação de explosão de uma bomba atômica.

  • Há uma singela homenagem na cena inicial do filme, no laboratório de Doc Brown, quando Marty McFly conecta sua guitarra em uma caixa amplificadora, aparece um aviso com os dizeres "CRM-114". Trata-se de uma homenagem a dois filmes do diretor Stanley Kubrick, já que CRM o nome do decodificador de mensagens de Dr. Fantástico (1964) e 114 o número serial da exploração em Júpiter, de 2001 - Uma Odisséia no Espaço (1968).



  • A rua principal da cidade mostrada em De Volta Para o Futuro é a mesma utilizada em Gremlins (1984).

  • A data em que Marty McFly viaja para o passado, 5 de novembro, é a mesma data da viagem no tempo mostrada no filme Um Século em 43 Minutos (1979).

  • Um teatro mostrado em 1955 possui dois títulos em um cartaz: "A Boy's Life" e "Watch the Skies". Eles são nada mais nada menos que os títulos iniciais de dois grandes sucessos da carreira de Steven Spielberg, E.T., O Extra-terrestre(1982) e Contatos Imediatos de Terceiro Grau (1977).



  • Uma cena filmada, mas deletada na edição final de De Volta Para o Futuro, mostrava Marty McFly vendo sua mãe colando numa prova na escola.

  • Apenas uma cena em particular foi acrescentada apenas quando o filme foi exibido na TV americana, em 1990: quando o Doc Brown de 1955 vasculha o jaleco dele mesmo no futuro e lá encontra um exemplar da revista Playboy da época.


  • O "Mr. Fusion Home Energy Converter", instalado no Delorean já no final do filme, foi construído a partir de um moedor de grãos de café, entre outros objetos. O mesmo objeto é utilizado no filme Alien 1.

  • O ator inicialmente contratado para interpretar Marty McFly foi Eric Stoltz, que chegou até a gravar algumas cenas como o personagem. Mas, como os produtores consideraram que Stoltz não convenceria como um adolescente nas telas, ele foi preterido por Michael J. Fox.



  • Antes das contratações, o ator Ralph Macchio, ator de Karatê Kid, recusou o papel.


  • Este é o 1º de 4 filmes em que o diretor Robert Zemeckis e o ator Michael J. Fox trabalharam juntos. Os demais foramDe Volta para o Futuro 2 (1989), De Volta para o Futuro 3 (1990) e Os Fantasmas de Scrooge (2009).

  • O shopping onde Marty McFly encontra Doc Brown antes da viagem no tempo chama-se "Twin Pines Mall"( Pinheiros Gêmeos). Dr. Brown comenta que o velho fazendeiro Peabody plantou em seu terreno dois pinheiros, e que em tal terreno teria sido construído o shopping. Quando Marty viaja no tempo, ele aparece exatamente na fazenda de Peabody, com o Delorean se chocando em um dos pinheiros. Quando ele retorna ao presente, ao término do filme, o shopping tem outro nome, se chamando "Lone Pine Mall"(Pinheiro Solitário).




  • OSCAR

Ganhou
Melhores Efeitos Sonoros



Mas também foi indicado para:
Melhor Roteiro Original
Melhor Som
Melhor Canção Original - "The Power of Love"

GLOBO DE OURO
Indicações
Melhor Filme - Comédia/Musical
Melhor Ator - Comédia/Musical - Michael J. Fox
Melhor Roteiro
Melhor Canção Original - "The Power of Love


  • O Professor que rejeita a banda de Marty no início do filme, é Huey Lewis, autor do tema principal do filme.





  • Apesar de haver uma certa rivalidade entre os fãs de “Star Wars” e “Star Trek”, a homenagem às duas sagas é uma unanimidade. Em 1955, Marty McFly se apresenta como Dart Vader ao seu pai para convencê-lo a ir ao baile e, de quebra, faz a saudação vulcana.




  • O filme contém alguns erros de timing. Marty encontra sua família em novembro de 1955 assistindo a um episódio do seriado “The Honeymooners” que só passou um mês depois! Além disso, a guitarra Gibson ES-345 que ele usa para tocar no baile só foi produzida em 1958.
  • O nome completo do cientista é: Doc Emmett Lathrop Brown e esconde algumas brincadeiras. Lido de trás pra frente, Emmett fica parecido com “time” (“tempo”, em inglês), e Lathrop forma a palavra “portal”.





  • O esporte não era muito popular quando o filme foi gravado, mas os produtores tiveram a ajuda de um cara que viria a se tornar uma lenda do skate: Tony Hawk. Além dele, Per Welinder, campeão europeu da modalidade, também é consultor do filme.
  • No início do filme, aparece uma miniatura da torre do relógio com um homem pendurado nela. No final do filme, descobrimos que Doc Brown fica pendurado no relógio.
  • “Out The Window” é uma peça musical curta – contudo épica! – composta e executada pelo virtuoso holandês EDWARD VAN HALEN. Essa faixa é parte da trilha sonora do filme “The Wild Life” [lançado no Brasil em VHS pela defunta CIC Video como “Vida Selvagem”.]. Eddie compôs toda a trilha do filme, tocando guitarra com uma bateria eletrônica. Chama-se essa faixa de ‘Out The Window’ porque o personagem principal do filme tem que pular pela janela do quarto de sua namorada para escapar dos pais dela.
Imagem


O mesmo interlúdio fora usado um ano depois no filme “De Volta Para O Futuro”, quando Marty McFly [Michael J. Fox] viaja para o passado e visita seu pai adormecido [Crispin Glover]. Marty McFly, trajando uma roupa antirradiação, pega uma fita cassete – da marca Maxell, fabricada no Japão, de 90 minutos – etiquetada com os dizeres “Edward Van Halen”. Ele a coloca em um Walkman da Sony, ajusta os headphones nas orelhas do seu pai fã de ficção científica e liga o apetrecho, apavorando seu futuro progenitor, e acabando por convencê-lo de que é um viajante espacial de uma galáxia distante.

Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »
Postar um comentário
Obrigado pelo seu comentário