Batman - A Piada Mortal, o que achamos da animação +18




Uma das Hqs mais renomadas entre os fãs do Batman, A Piada Mortal (The Kiling Joke), foi escrita nos anos 80 por Alan Moore (V de Vingança e Watchmen) e que na época gerou uma grande repercussão devido ao fato do Coringa estuprar a Barbara Gordom ganhou uma animação com +18.

Hoje, quase 30 anos após o lançamento da Hq, ganhamos uma animação baseada nessa história. Desde seu anúncio a produção de A Piada Mortal gerou um grande Hype nos fãs, vários fatos contribuirão para isso, desde a volta de dubladores clássicos como Mark Hamill para o Coringa até a classificação +18. 

Só para avisar, abaixo teremos revelações sobre a trama.

O fato de que a história original tem vários diálogos muito inteligentes e bem elaborados, como o que ocorre no encontro entre o coringa e o comissário Gordon no parque ou tocar em pontos polêmicos como estupro ou dúbios como a insanidade, não foi o bastante para os produtores e resolveram criar um novo acontecimento chamativo e na minha humilde opinião, desnecessário para "incrementar" a trama. Mas vamos aos acontecimentos, mais pra frente eu falo sobre meu ponto de vista em relação a eles.




Mudança no enredo trouxe muitas opiniões a favor e contra entre os fãs

O filme que tem pouco mais de uma hora, tem um roteiro maior que o seu material de origem, temos um início focado na Batgirl de Bárbara Gordon.
Esse "início" tem quase meia hora, onde vemos a Batgirl e seus dilemas em relação a lutar contra o crime em Gotham e o fato de querer ser parceira do Batman, não apenas uma ajudante "protegida", mas isso se complica quando ela acaba tendo uma relação sexual com o Batman (Com quem tinha, até então, um relacionamento de flerte).
Isso faz com que bárbara fique desestabilizada e após um surto de raiva, faz com que ela entenda as coisas mais claramente as coisas e deixe de ser a Batgirl.

A partir daqui é que vemos realmente uma adaptação extremamente fiel a hq ainda incrementada com as interpretações dos dubladores que dão vida as cenas dos quadrinhos.




Vamos as considerações, os produtores Bruce Timm, Alan Burnett e Sam egister disseram que resolveram arriscar em ampliar o roteiro e incluir a cena entre o Batman e Bárbara para dar mais profundidade a personagem e gerar mais envolvimento entre ela e o público. 

Muitos vão gostar e muitos vão odiar (parece que esse é o caminho das coisas hoje em dia.), eu não gostei do que fizeram apenas por achar desnecessário (Assim como o fato do coringa explicar que a Bárbara provavelmente vai ficar paraplégica e depois termos uma cena dela no hospital para mostrar isso), a história original é pequena e foi facilmente produzida em pouco mais de 40 minutos, acredito que essa expansão do roteiro serviu apenas para preencher tempo em tela e colocar um elemento que crie uma nova polêmica, ainda desconhecida dos fãs.

Existe aqui um ponto que poderia ser muito bem aproveitado, que foi a cena em que a Batgirl, questiona o Batman sobre como ele consegue chegar à beira do abismo e não se jogar, fazendo menção a sanidade dele, que futuramente é colocada em cheque pelo Coringa.

Aliás, já que a animação é para maiores, poderiam realmente conter mais cenas impactantes, ser mais violente e cru, a tão polêmica cena de sexo entre a Batgirl e o Batman, as fotos do estupro de Bárbara, que são mostradas no carro-fantasmas e a morte do Coringa não são mostradas, nisso os produtores não conseguiram ousar. 




Sempre achei que o foco da HQ fosse o questionamento da loucura, e como o Coringa tenta provar isso, mesmo que de formas inescrupulosas, ao mesmo tempo que temos vislumbres do seu passado mostrando como ele se tornou a figura que conhecemos além de ser sobre a dualidade criada pela luta constante entre o Batman e o Coringa, em como essa luta são dois lados da mesma moeda, como o próprio Batman menciona, uma hora isso iria acabar com um ou outro. E como em último ato o Coringa consegue tirar a sanidade do Batman.

Nessa versão, isso foi colocado em segundo plano, onde foi dada muita importância a personagem da Batgirl me parecendo que o Batman vai atrás do Coringa em busca de vingança pelo que ele fez com a Bárbara e não para que ele possa parar o Coringa através do diálogo.

O que vemos na tela são dois curtas transformados em um e mascarados pelo nome da HQ icônica.

Já assistiu? e aí o que achou? 


Não deixe de visitar nossa loja virtual de quadros decorativos!

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.