X-O Manowar - Editora Valiant (2012)



Olá!  Estou trazendo pra você a dica de uma HQ que a algum tempo tinha curiosidade, mas até a agora não tinha lido. X-O Manowar. Encontrei ela no catálogo da Social Comics, plataforma de streaming de quadrinhos e recomendo o título

Recentemente falei sobre o Universo da Editora Valiant, o cenário atual da editora é muito bem recebido, sendo uma alternativa muito boa às grandes Marvel/DC. Um dos seus principais personagens é X-O Manowar, personagem criado por Joe Shooter, com colaboração de Bob Layton e Jon Hartz, por volta de 1989.




Em 2012, a Valiant relançou X-O Manowar e apesar da origem do personagem não ser tá diferente, ele teve algumas atualizações no roteiro e no traço.

Nascido na batalha, Aric da Dácia, herdeiro do trono do povo visigodo, nunca conheceu a paz. Levantado sob o polegar opressivo do Império Romano na Europa do século V, toda a sua vida foi uma série interminável de campanhas contra Roma, até que um inimigo muito mais terrível entrou em jogo: a raça brutal e colonizadores alienígenas conhecidos como a Vinha. Sequestrado durante uma invasão e levado para os confins do espaço, Aric e seus companheiros visigodos viveram suas vidas como escravos da Vinha, sem esperança de escapar.
Depois de vários anos de cativeiro a bordo de um navio de colônia da Vinha, Aric liderou uma revolta contra seus captores alienígenas, invadindo o templo sagrado da Vinha e roubando sua relíquia mais poderosa, Shanhara, a armadura XO Manowar. 

X-O Manowar está mais para uma aventura de ficção científica que necessariamente uma hq sobre super-heróis, Aric é um homem que quer voltar pra casa e em certo momento de sua jornada busca unicamente por vingança, isso em cenários que vão do passado ao nosso presente e da Terra ao espaço. 
A série atual aos poucos vai introduzindo outros personagens da editora e compondo um universo compartilhado.



O Ritmo é típico de uma aventura e está cheio de cenas de ação, Robert Vendetti, consegue entregar uma história sem muita enrolação, mas com a carga dramática necessária dar humanidade e camadas aos personagens, não se comprometendo em criar uma narrativa que se alongue por várias e várias revistas, o foco parece ser sempre a ação.

Falando em ação, os traços que ficaram por conta de Cary Nord, conseguem refletir o que o roteiro pede, é sombrio mas também consegue ser belo como exemplo em paisagens que temos nos cenários aqui na terra, Nord consegue dar uma boa dinâmica nas cenas de batalha e é o complemento certo para o que o roteiro pede.



''O novo Universo Valiant começa com uma histórica edição #1 de X-O Manowar, pelo escritor Robert Venditti e o desenhista vencedor do Eisner Award, Cary Nord!
Nascido no meio da guerra, Aric de Dacia, herdeiro do trono do povo visigodo, nunca conheceu a paz. Após um encontro brutal com um misterioso inimigo conhecido como A Vinha, ele é feito prisioneiro em um mundo alienígena. A única esperança que Aric tem de retornar para a sua família e salvá-los da escravidão'' - Social Comics



Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »
Postar um comentário
Obrigado pelo seu comentário